Comunicação visual: materiais impressos e outros tipos

Comunicação

Quando falamos sobre a importância da comunicação visual dentro de uma empresa, é impossível não citar acerca das peças impressas que exercem grande importância, assim como as do ambiente digital.

No caso da mídia impressa, ela ainda exerce influência na sociedade, a partir de quais são os objetivos da empresa, um material da comunicação visual bastante comum é a impressão de banner com ilhos, que tem um suporte para sua fixação.

O banner é um material que consolida informações importantes sobre um serviço ou produto e que é instalado em locais estratégicos, conseguindo chamar a atenção.

Mas, além do banner, a comunicação visual pode estar em outros locais, como a entrega de brindes aos clientes, uma agenda com encadernação espiral, assim como canetas, camisetas ou o uniforme dos funcionários.

Portanto, já que estamos falando sobre materiais impressos, falaremos sobre os tipos de papéis e o modelo de impressão.

O tipo de papel a ser utilizado em cada comunicação

Para quem trabalha com comunicação visual, principalmente, na elaboração de peças de comunicação visual que serão impressas, é fundamental conhecer não somente o processo de impressão, mas o tipo de papel a ser utilizado.

Isso impacta diretamente no orçamento disponível para a obra, no mercado, temos vários modelos de papel, como exemplo:

  • Papel couchê;
  • Papel kraft;
  • Papel jornal;
  • Papel revista.

Apesar de cada modelo de papel apresentar sua especificidade, neste artigo, falaremos sobre o uso do Papel Couchê. Esse tipo de papel recebe esse nome porque possui uma camada aditiva, que pode ser de carbonato de cálcio, até látex e outros materiais que sirvam como aditivo.

Esses materiais aditivos fazem com que a superfície do papel fique muito mais lisa e com um acabamento excelente, ou seja, esse tipo de papel é indicado para peças da comunicação visual que precisam ser duráveis, além de apresentar alta qualidade.

É importante ressaltar também que esse tipo de papel apresenta diversas gramaturas, ou seja, pesos diferentes. Como exemplo, podemos citar o papel couchê 80g, assim como do de 150g, 230g, dentre outros modelos.

Quanto menor a quantidade de gramas, mais fino será o papel, ou seja, de modo geral, neste tipo de papel podemos destacar o seu brilho, assim como poder de opacidade, muita qualidade e pouca absorção de tinta.

Por isso, é importante ressaltar as qualidades em obter esse tipo de papel em projetos de comunicação visual, como:

  • Ser muito durável;
  • Causar uma boa impressão no cliente;
  • Menor tempo para impressão;
  • Pode ser destinado a vários serviços, a depender de sua gramatura;
  • Pode ser dobrável.

É importante que o profissional de marketing conheça também que além da gramatura, o papel couchê pode ter brilho ou não. Por exemplo, esse revestimento de brilho é mais indicado para convites e até mesmo para capas de livros ou catálogos.

Existe também um modelo mais fosco, que é considerado como mais sofisticado. Neste caso, ele é amplamente recomendado para o uso de cartão de visita, como é o caso de um cartão advogado, nutricionista, jornalista ou da área estética.

Além disso, calendários e alguns folders também podem ser impressos em um papel couchê fosco.

Existem outros modelos que variam mesclando uma parte com brilho e outra parte mais lisa, assim como com texturas diferentes. O importante é que esse material seja impermeável, durável e com excelente qualidade para o consumidor final.

O processo de impressão

Já que falamos sobre o uso do papel couchê, isso implica em uma ação de comunicação visual que é impressa.

Por isso, desde o processo de elaboração do projeto é essencial que a empresa e a equipe de marketing delimite qual será o procedimento de impressão, porque isso também tem influência no orçamento.

O modo de impressão depende muito de qual é o material a ser impresso, por exemplo, é muito comum que as empresas precisem de uma impressora cracha, que também pode ser considerada como uma impressora térmica.

Diante desse cenário, essa impressora é responsável não somente pela impressão de crachás de identificação, mas também por adesivos, etiquetas, códigos de barras, dentre outros materiais.

Sendo assim, um único material apresenta alta versatilidade em produtos que podem ser impressos.

Além disso, a impressora de cartão PVC torna esse procedimento de impressão mais automatizado, entregando com rapidez e eficiência o material solicitado pelo cliente.

É importante ressaltar também que nesse processo de impressão, a empresa deve buscar parcerias com gráficas de comunicação visual, visando levantar bons orçamentos para o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *