O mundo das etiquetas

A composição de um produto é motivado por uma série de elementos que garantem a sua qualidade quando são colocados em locais para comercialização.

É normal quando precisa de um determinado componente que a sua primeira atitude seja visualizar as informações coladas em sua embalagem.

Por isso, é necessário em empresas de todos os segmentos que essa aplicação seja estabelecida de forma adequada e com a certeza que a exposição seja visualizada por um longo período de tempo.

Essa garantia é motivada diante de um fornecedor que oferece serviços qualificados, tanto em equipamentos quanto na durabilidade.

Tipos de etiquetas para diversos segmentos

As etiquetas para loja agregam essas funcionalidades quando o assunto é garantir que um determinado produto possa receber em sua embalagem a personalização dessa rotulagem, por isso, também é necessário saber o material que receberá a etiqueta já que a sua exposição pode gerar alterações na leitura das informações implantadas naquele painel.

A confecção desse item precisa ser designada com eficácia para estampar os elementos visuais da marca podendo assim também contribuir para a expansão do marketing.

São diversas as características que podem ser definidas na impressão de adesivos personalizados como o tamanho, proporção, cores e imagens, cada um desses elementos são importantes para compor a interação com o público.

Outro fator de grande importância, também, é designado diante da flexibilidade e resistência do material utilizado, já que no segmento alimentício, por exemplo, é comum que os rótulos acabem sendo expostos em temperaturas variadas, o que pode comprometer o acesso às orientações técnicas do produto.

Quando se tem esses cuidados é possível garantir que a sua durabilidade será maior mesmo com as movimentações diárias no transporte, manuseio e utilização.

Vantagens de um etiqueta qualificada

Existem muitas vantagens em se optar pela utilização de uma etiqueta de qualidade, dentre elas, podemos destacar:

  • Apresentar dados sobre o produto;
  • Implantar a identidade da marca;
  • Gerenciar a qualidade;
  • Aumentar a visibilidade;
  • Estabelecer impacto visual;
  • Garantir o controle na comercialização.

O sistema de etiquetas patrimoniais pode ser adequado diante das personalizações estipuladas por seu cliente, por isso, é uma referência muito buscada tanto para vendas em grande quantidade ou até mesmo de empresas autônomas.

O equipamento é essencial quando necessita de um serviço rápido para que a utilização seja feita com qualidade, além disso, o investimento acaba ficando concentrado, apenas, na aplicação do mecanismo que pode ter grande longevidade.

Um dos principais materiais utilizados para fazer as etiquetas personalizadas são o Couchê, que é conhecido por formas um superfície lisa e branca, fornecendo maior adequação à impressão e proporcionando um bom acabamento; o BOPP, que é um tipo de etiqueta fabricada a partir do plástico polipropileno, que possui um tratamento especial para ter uma melhor fixação da impressão, no caso de bobinas, ou flexografia.

Esse modelo de etiqueta é muito popular em variadas áreas industriais, como petrolífera, química e afins.

Já os laminados que fornecem um aspecto visual sofisticado para o produto, e o Poliéster que é um tipo de elemento reconhecido diante da estabilidade do material que proporciona resistência e personalização de alto padrão contra a alteração de umidade e danos que podem ser decorrentes do transporte, como os rasgos.

Cada um dos itens são indicados para fornecer qualificação em um determinado tipo de embalagem.

O modelo de etiqueta também pode receber tipos de colas como a super permanente, que é uma etiqueta indicada para superfícies difíceis, como por exemplo rugosas ou onduladas.

Tem uma aderência elevada e funciona corretamente em baixas temperaturas, até -20ºC, excelente comportamento para fazer etiquetagem de caixas de cartão muito rugosas.

A cola acrílica removível, que é um adesivo acrílico, feito à base de água, para aplicações onde será necessário fazer a remoção da etiqueta com maior facilidade e sem deixar resíduos no produto onde foi aplicado.

É um tipo de cola ideal para etiquetar vidros, louças, utensílios de cozinha, entre outros.

Já a cola hot-melt super permanente é indicada por se tratar de um adesivo com base numa resina de caucho, têm funcionado bem numa grande variedade de superfícies, mesmo apolares, o que é o caso de alguns plásticos como o polietileno e polipropileno.

Têm uma aderência inicial elevada.

E por fim, a cola hot-melt para produtos congelados. Essa cola foi desenvolvida para ser aplicada em uma grande variedade de superfícies e que venham a ser submetidos a temperaturas muito baixas, até 40ºC negativos, por exemplo.

Todas essas opções podem agregar ainda mais eficiência na utilização de diversos tipos de etiquetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *